Edições 2018 Anos anteriores
Seja focando em inovação, excelência operacional ou cliente, o importante é definir o caminho que irá trilhar para vencer os desafios, ainda mais em tempos de crise

Em anos difíceis é que conhecemos quem tem "bala na agulha". Ou seja, quem tem estratégias competitivas que permitam superar os desafios. E porque estratégia é tão importante? Simples, todos precisam ter um caminho (direção) a seguir e, nas empresas, todos os colaboradores precisam saber para onde ela quer ou precisa ir.

Diante disso, destaco que, basicamente, temos três tipos de estratégia competitiva:

Foco na Inovação - criar, desenvolver e disponibilizar novos produtos e/ou serviços que atendam a necessidade latente do mercado consumidor. Nesse caso, a tecnologia de ponta tem que ser o maior aliado.

Foco na Excelência Operacional - busca contínua e incessante pela redução de custos operacionais, com novos processos ou melhoria dos existentes, para suportar a competitividade em preços.

Foco no Cliente - estratégia que utiliza o conhecimento dos hábitos e necessidades dos clientes para desenvolver e oferecer produtos e soluções adequadas, gerando o aumento nas vendas e participação.

Acredito que todas as empresas "vencedoras" possuem os três tipos em harmonia, ou com pesos diferentes e proporcionais, nunca somente uma delas. A maioria trabalha com a famosa proporção 50% x 30% x 20%.

Veja o exemplo da Apple. Tem na inovação sua principal estratégia competitiva (50%), mas não pode esquecer nunca dos processos de excelência operacional (20%) e precisa também ouvir o mercado de consumidores para buscar as necessidades e desenvolver produtos ou serviços (30%). Outro exemplo são os bancos, que têm na excelência operacional sua estratégia principal (60%), com os caixas eletrônicos, internet banking e aplicativos para celular. O foco no cliente vem depois (25%), deixando o restante (15%) para a criação de produtos, que os clientes precisam ou acham que precisam.

E sua empresa, tem uma estratégia competitiva, ou mesmo duas ou três com pesos proporcionais? Não? Está esperando o que? Esse ano, vamos conhecer quem vai sobreviver e quem vai crescer com a crise. E, pode ter certeza, ter uma ou mais estratégia competitiva será o diferencial para estar em um ou outro grupo. Se ainda não enxerga dessa forma, em breve, irá.

Nunca se esqueça, o mundo é um mar de oportunidades, mas você precisa saber nadar.

Marcos Fabio Mazza é consultor na Mazza Consultoria em Gestão Empresarial, Treinamentos e Capacitações.

Nossas Mídias

Bolsa de Empregos

Clientesa.com.br - Revista Cliente S.A.
Copyright © 1998 - 2018 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered by