Edições 2018 Anos anteriores
A verdadeira transformação começa com a mudança do modelo mental da empresa, ultrapassando barreiras e deixando para trás velhos conceitos
A transformação dos negócios pela revolução digital deixou de ser uma tendência e já é uma realidade. O desafio para uma empresa criada no mundo analógico, se deslocar para o digital, é enfrentar e vencer diversas barreiras, que vão do seu mindset e cultura, às mudanças, muitas vezes, radicais em seus modelos de negócio, organização e processos.

O primeiro passo é avaliar quão digital ou analógica está a empresa. Por exemplo, seus ativos e produtos. Avalie quais são os mais importantes hoje e quão intangíveis (ou digitáveis) eles são, e quanto de esforço (tempo e investimento) está sendo feito para o seu deslocamento do tangível para o intangível.  Um exemplo comum, mas aplicável, é a diferença nos modelos de negócio de hospedagem, entre uma rede hoteleira tradicional como Hyatt e uma digital, como Airbnb. Esta última é valorizada pelo seu ativo intangível, a capacidade de criar uma rede de conexões entre pessoas que querem usar um local e as que se dispõem a alugá-los.

A primeira barreira a ser ultrapassada é o modelo mental da organização. Uma empresa tradicional tem o modelo mental mais fechado, colocando-se no centro e vendo seus clientes como consumidores de seus produtos. Não os imaginam como co-criadores. Mantém uma organização em silos, muitas vezes com hierarquia rígida e modelos de governança de comando e controle. Seu corpo executivo olha a tecnologia digital apenas como suporte às suas operações.

A área de TI geralmente está no segundo ou terceiro escalão da organização e o CIO praticamente não tem acesso ao CEO e nem faz parte do board. O corpo executivo define o budget de TI e depois solicita ao CIO que ele faça seu plano dentro do budget a ele alocado.

Inovação é relegada a um segundo plano e novas ideias são quase sempre suprimidas pela hierarquia. Um modelo de negócio disruptivo é visto como heresia. Um sinal de quão fechada é uma empresa é olhar sua declaração de missão: se estiver muito centrada em uma determinada indústria ou produto é claramente, uma empresa fechada.

Temos aí um longo e árduo trabalho de transformação.

Cezar Taurion é consultor sênior, com experiência em debater e avaliar impactos das evoluções tecnológicas nos negócios. Também é palestrante e autor de seis livros, que abordam temas como cloud computing, big data e inovação.

Nossas Mídias

Bolsa de Empregos

Clientesa.com.br - Revista Cliente S.A.
Copyright © 1998 - 2018 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered by