Edições 2018 Anos anteriores
Setor se vê diante da necessidade de construir e manter integrações para entregar experiências multicanais aos consumidores
O principal desafio dos varejistas sempre foi como vender mais e melhor. Inclusive nos dias atuais. Um estudo recente da Fujitsu descobriu que 63% das redes de varejos afirmam que aumentar a venda média por cliente é o foco número um dessas empresas. Recentemente, esse desafio ficou um pouco mais complicado, quando se considera que, caso queiram garantir uma grande experiência de compra para garantir taxas mais altas de retenção, eles precisam oferecer o melhor serviço ao consumidor possível e uma transição perfeita entre a venda pela Internet e a venda na loja. Além disso, os varejistas estão percebendo que precisam construir e manter integrações cada vez mais complexas para entregar experiências multicanais ao consumidor.

Historicamente, essas empresas sempre tiveram múltiplas fontes de dados e tipicamente nunca integraram bem esses dados. É comum a cultura de "silos", onde dados e transações por canal são mantidos separados, o que termina gerando uma visão confusa e desarticulada do consumidor. 

Está na hora de mudar isso, afirmam especialistas da Microsoft, Intel e Fujitsu, destacando a importância de ter uma solução integrada para o varejo, independente do canal ou da solução acessada pelo consumidor. Segundo eles, as tecnologias implementadas precisam produzir três objetivos: melhorar a eficiência, crescer o negócio e conhecer melhor os consumidores. Sem isso, não dá para vencer o desafio de vender cada vez mais e melhor.

É preciso também, observam os analistas das três empresas, estar atento às tendências que estão emergindo no momento, entre as quais se destacam:

- Crowdsourcing, através do qual as comunidades online estão negociando descontos e outras condições a partir de volumes mais altos de compras.

- Tecnologias de comunicação direta com os consumidores, incluindo beacons, geofencing e análise preditiva.

- Entregas sob demanda.

- Depósitos/armários inteligentes.

- E, finalmente, o uso cada vez maior de dispositivos móveis. Eles serão cruciais para aumentar a interação entre os consumidores e os funcionários das lojas e com toda certeza influenciarão positivamente na experiência de compra, levando a mais conveniência, mais informação sobre os produtos e visitas mais personalizadas às lojas.

Olho neles, porque já estão funcionando como fatores da necessária e inevitável integração entre os mundos físico e virtual no negócio do varejo.

Até a próxima.

Fernando Guimarães, especialista em marketing de relacionamento e eCRM. Email: fernando.gguimaraes@gmail.com

Nossas Mídias

Bolsa de Empregos

Clientesa.com.br - Revista Cliente S.A.
Copyright © 1998 - 2018 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered by